Shadow

Bitcoin reage após projeto de lei nos EUA e sobe aos US$ 31 mil

criptomoedas bitcoin 2

O Bitcoin (BTC) continua com oscilações quase diárias! Dessa vez, voltou a subir e ultrapassou o valor de US$ 31 mil na noite de ontem. Porém, recuou em novamente ao valor de US$ 30 mil nas primeiras horas desta quarta-feira (08/06). Por volta das 5h35, a criptomoeda era negociada a US$ 30.540, em alta de 3,1% nas últimas 24 horas.

Outras criptomoedas com destaque no mercado, como a Ethereum (ETH), Binance Coin (BNB) e XRP (XRP) avançaram por volta de 2%. A Cardano (ADA), por exemplo, subiu 7,4%.

O salto do Bitcoin ocorre depois que um projeto de lei de criptomoeda muito aguardado foi apresentado no Senado dos EUA. O texto sugere remover o impacto do interesse de comprar bens e serviços abaixo de US$ 200, o que os especialistas veem como uma possível maneira de aproximar as criptomoedas do fiduciário.

Porém, a alta do preço do Bitcoin ainda não foi suficiente para animar os analistas que se surpreenderam com a venda repentina de ontem da criptomoeda, que mostrou que, apesar do suporte, o pessimismo ainda paira sobre o mercado (área de alto interesse de compra), economizou cerca de US$ 29.000.

James Key, CEO do protocolo Web 3 Autonomy Network, declarou ao portal ao CoinDesk:

“Os mercados continuam a tendência de baixa de longo prazo, mas o recente projeto de lei favorável às criptomoedas nos EUA está dando suporte de curto prazo, pois propõe remover as criptomoedas da jurisdição da “infame” Comissão de Valores Mobiliários”.

criptomoedas 5

Os mercados de ações globais, que têm sido voláteis nos últimos dias, subiram acentuadamente na terça-feira, com o Nasdaq, S&P 500 e Dow Jones Industrial Average todos ganhando mais de meio ponto percentual, o que pode ajudar o Bitcoin a se recuperar.

No entanto, as condições macroeconômicas continuam preocupando os investidores em meio aos riscos de deflação, colocando ativos mais arriscados, como criptomoedas, em sinais de alerta.

Como tal, muitos analistas esperam que o declínio nas criptomoedas continue ou até se intensifique no futuro próximo.

O Bitcoin chegou ao fundo?

Segundo Key, os ciclos de baixa anteriores do Bitcoin chegaram ao fundo após 85% de queda em períodos de pelo menos 18 meses. O período de perdas atual ainda registra recuo de 60% do topo histórico atingido em novembro de 2021 – ou seja, com apenas sete meses de duração.

Para Key, o Bitcoin está bem longe do fundo:

“Além disso, os ciclos de baixa anteriores foram todos durante um período prolongado de alta nas bolsas, o que não acontece agora pela primeira vez. Quando os investidores institucionais começam a reduzir o risco, ativos ‘exóticos’ e arriscados como cripto são os primeiros a serem vendidos, o que indica que desta vez o potencial do mercado de baixa é grande”.

economia 1 luna

os acontecimentos recentes no mundo também afetam e muito as decisões dos investidores e consequentemente causam grandes e duradouros impactos no preço das criptomoedas e principalmente do Bitcoin.

O especialista em trading do Mercado Bitcoin, Humberto Andrade comentou:

“Os investidores de longo prazo continuam se desfazendo das suas posições no spot, o que pode representar ainda mais queda nos meses que estão chegando, em decorrência de possíveis tensões macroeconômicas, como a recente tensão entre Coreia do Sul com apoio dos Estados Unidos e Coreia do Norte”.

Por enquanto o BTC permanece com um futuro incerto, outras altcoins sofrem mais por serem consideradas ainda mais perigosas neste momento.

Não podemos esquecer do recente case da LUNA, Terra Classic (LUNC), que recuou mais 20% nesta manhã e está alcançado perdas semanais de 50%.

Positivamente, temos como destaque a Chainlink (LINK), que sobe 9% após o anúncio de uma nova etapa do projeto que incluirá staking (depósito com rendimento em um smart contract) de oráculos que rodam na rede Chainlink.

Mais notícias em breve!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.