Shadow

O que são dividendos?

dividendos 1

Os famosos dividendos são a parcela do lucro líquido que uma empresa de capital aberto ou fechado distribui para seus acionistas. Também são conhecidos como dividendos os os rendimentos distribuídos periodicamente pelos fundos imobiliários aos seus cotistas.

Basicamente, dividendos são parte do lucro líquido ajustado de uma empresa dividido entre os acionistas.

Funciona assim: quando uma pessoa compra ações de uma companhia, ela passa a ser “sócia” do negócio – ou, como é popularmente chamado, acionista. 

Como acionista, ela ganha o direito de receber parte do lucro líquido da empresa de acordo com a quantidade de papéis que ela possui. Essa distribuição acontece por meio dos dividendos e é uma forma de atrair investidores

Segundo Guilherme Dultra, diretor de Finanças Pessoais da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac) “Dividendo é uma forma de remuneração que as empresas fazem aos seus acionistas de tempos em tempos”.

Sendo assim, os dividendos são um dos tipos de proventos distribuídos por empresas. Outros são juros sobre capital próprio, bonificações e direitos de subscrição.

Os div que os investidores recebem são proporcionais ao número de ações ou cotas que eles têm. Quanto maior o volume, maior o valor recebido.

Quais investimentos pagam dividendos?

Investimentos em ações de empresas e em cotas de fundos imobiliários e fundos de investimentos em ações.

Os BDRs (Brazilian Depositary Receipts) também podem pagar divs.

economia 1 dividendos

Quais ações pagam dividendos?

Se considerarmos a regra, todas as empresas listadas na bolsa são obrigadas a pagar dividendos a cada ano fiscal, se houver lucro. Segundo a Lei 6.404/76, a Lei das S/A (sociedades por ações), cada acionista tem o direito a receber em cada exercício a parcela de lucros estabelecida no estatuto da companhia. O dividendo mínimo obrigatório é definido no estatuto das empresas, que são livres para determinar o porcentual do lucro líquido que será distribuído entre os acionistas.

Na teoria, pode variar de 1% a 100%.

Como calcular dividendos?

Como já sabemos, os dividendos são uma parte do lucro líquido da empresa definida em estatuto, ou fixada em lei ou determinada pela assembleia de acionistas.

Então, o valor vai depender muito do tamanho do lucro. Se em determinado período a companhia não tem ganhos, por lei, não há o que distribuir entre os acionistas.

Vamos ao exemplo: Se o investidor tiver 300 ações de uma empresa que paga R$ 3,00 por ação, ele irá receber R$ 900 em dividendos (300 x 3 = 900).

economia 2

Com qual frequência são distribuídos dividendos?

Por lei, as sociedades por ações têm que distribuir dividendo pelo menos uma vez por ano, se houver lucro, mas a companhia pode optar por pagamentos mensais, trimestrais, semestrais ou anuais.

Onde os dividendos são depositados?

São depositados em uma conta do investidor em sua corretora ou em conta corrente no banco indicado pelo investidor.

economia 1

Incide Imposto de Renda sobre dividendos? É necessário declará-los?

Não incidem impostos sobre os recebimentos de companhias. Porém, é preciso incluí-los na declaração anual de Imposto de Renda.

No programa da Receita Federal, o local para anotar a informação é a ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”, no campo “09 – Lucros e dividendos recebidos”.

O que é uma carteira de dividendos?

Assim como um investidor monta uma carteira de investimentos, quem deseja investir em ações que pagam dividendos também deve criar uma carteira com empresas diferentes.

Por isso, a carteira de dividendos nada mais é do que um conjunto de ações de companhias diferentes que pagam bons dividendos – aumentando as chances de resultados interessantes no médio e longo prazo.

Para construir essa carteira, é importante considerar alguns fatores:

  • Dividend Yield: o dividendo anual de uma ação dividido por seu preço atual;
  • Valor da ação: quanto o papel de uma empresa custa;
  • Saúde financeira da empresa: os resultados de uma companhia ao longo do tempo, indicando se os negócios vão bem ou não;
  • Gestão da companhia: como a empresa está organizada, se os gestores estão fazendo um bom trabalho, se existem polêmicas envolvendo a organização, dentre diversos outros fatores.

Ficar atento a esses pontos ajuda a tomar decisões mais acertivas na hora de montar uma carteira de dividendos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.