Shadow

Pirâmide que vendia lotes de mineração de Bitcoin causa prejuízos na Coreia do Sul

bitcoin armadilha piramide 1

Mais uma pirâmide de Bitcoin desabou. A polícia da Coréia do Sul está investigando um novo esquema que utiliza criptomoedas como pirâmide. No caso, uma empresa chamada Ethlot.me ofereceu aos clientes a possibilidade de comprar cotas para minerar Ethereum e Bitcoin em supostos locais de mineração com máquinas na Rússia e no Cazaquistão.

Tudo era uma farsa! Desde 3 de Junho, a empresa fechou os seus escritórios e desapareceu, retirando as suas páginas web, de acordo com um relatório do portal público Cryptonotícias de segunda-feira (28/06).

A unidade de crimes financeiros da Polícia Metropolitana de Seul está investigando o caso e até o momento ninguém foi preso. O portal de notícias sul-coreano Yonhap News divulgou que a empresa abriu um escritório na capital do país em Novembro passado e começou a recrutar investidores em Janeiro deste ano.

cadeia bitcoin 1

Empresa prometia lucros diários aos investidores de Bitcoin

A empresa ofereceu retornos diários entre 0,7% e 3% e utilizou métodos tradicionais de pirâmide financeira, tais como publicidade em ônibus, carros e no metrô de Seul. Além disso, publicaram vídeos em redes sociais de instalações onde mostravam a mineração de BTC acontecendo.

Os golpistas criaram quatro salas de chat com suporte para oferecer os seus serviços aos investidores, e os contctos tornaram-se cada vez mais pessoais à medida que os investimentos eram feitos.

economia 2

Os investidores VIP chegaram a ser levados para festas no Hotel Shilla, confirmando ainda mais o esquema.

A Polícia de Seocho, que tem jurisdição sobre o escritório da empresa, recebeu uma queixa em grupo de cerca de 20 vítimas. Atualmente em curso uma investigação, com as autoridades a estimar o número de vítimas do golpe em 2.000.

Nenhum valor foi divulgado ainda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.