Shadow

SpaceX lança satélite de criptomoedas no espaço

spacex criptomoedas

A SpaceX de Elon Musk mais uma vez sai na frente! Uma empresa de criptografia relacionada ao blockchain acaba de embarcar o primeiro satélite do gênero em um foguete da empresa de Musk para manter – na teoria – longe do alcance de hackers.

A SpaceX, que é uma empresa de turismo espacial, vai agora levar as criptomoedas para o espaço. O primeiro satélite contendo criptografia relacionada ao blockchain jpa está orbitando a Terra em um foguete Falcon 9.

Com as mesmas medidas de uma lata de refrigerante, o Crypto 1 da Cryptosat embarcou na última quarta-feira, 25, em direção à órbita terrestre que costuma receber satélites dos mais variados tipos, de espionagem a comunicação.

SpaceX mais uma vez é pioneira

dolar digital 2

Sem dúvida nenhuma, é a primeira vez que isso é feito. Esse satélite marca o início da tecnologia blockchain no espaço.

A empresa por trás do desenvolvimento do Crypto1, a Cryptosat, constrói satélites que alimentam aplicativos de cripto e blockchain.

A SpaceX declarou:

“Acreditamos que os satélites possuem propriedades únicas que os tornam adequados para essas tarefas e, ao lançar essas plataformas no espaço, podemos desbloquear novas e empolgantes oportunidades no campo da computação.”

Já Yonatan Winetraub, cofundador da Cryptosat. comentou que “Todo mundo entra na mesma órbita e nós somos um dos passageiros.”

A Cryptosat avisou que o Crypto1 não depende de outros satélites, e a empresa já possui planos ambiciosos para um futuro próximo onde desenvolverá protocolos à prova de conhecimento zero.

blockchain 1

A prova de conhecimento zero é uma nova e avançada tecnologia que verifica detalhes de transações com segurança, amplamente utilizada em mecanismos de votação de organizações autônomas descentralizadas (DAOs).

Yan Michalevsky, especialista da Cryptosat, explicou que a comunicação espacial seria realizada via radiofrequência, o que tornará os sistemas fora do alcance dos hackers que operam do planeta Terra.

“Há muita necessidade disso. Se estivermos analisando protocolos, especialmente na Web3, existem sistemas financeiros inteiros e sistemas de contratos inteligentes, tipos de acordos legais digitais que dependem da confiabilidade da criptografia por trás disso”.

Recentemente, a Saddle Finance e o FEI Protocol tiveram um prejuízo de US$ 10 milhões e US$ 80 milhões roubados, respectivamente, fez o setor de finanças por blockchain fechar abril com mais de US$ 370 milhões (R$ 1,8 bilhão) em criptos levadas pelo cibercriminosos.

Os dados foram divulgados pela empresa CertiK, especialista em segurança cibernética em projetos da web 3, a “internet do futuro” baseada em blockchain, tecnologia conhecida por armazenar e proteger registros virtuais de forma descentralizada.

O roubo de Criptomoedas foi bem maior

hackers criptomoedas 1 1

Segundo outra reportagem do portal Wall Street Journal, o montante roubado em criptos ao longo de abril pode ser MUITO MAIOR.

Isso porque um ataque hacker no Beanstalk, projeto de stablecoin (um tipo de cripto), foi além do que o relatado em relatórios iniciais.

As empresas FEI Protocol e a Saddle Finance (que se fundiram com a Rari Capital no ano passado) oferecem dinheiro para que os hackers devolvam os fundos roubados, uma espécie de resgate!

ANTES DE IR, LEIA TAMBÉM NOSSOS POSTS:

LUNA dispara com plano de recuperação, mas volta a cair
Exchanges estrangeiras de criptomoedas apostam ALTO no Brasil
Metaverso DISPARA com o fim da LUNA
CEO da Terra tem plano de restauração para SALVAR Luna
Princípios básicos das criptomoedas
Como investidor de Bitcoin fez R$ 1 milhão em 10 anos com R$ 100 mensais
Bitcoin perde US$ 30 mil em novo dia de criptomoedas em baixa
G7 vai discutir regulação de criptomoedas nesta semana
Mineração de Bitcoin sobrevive mesmo com proibição na China
G7 vai discutir regulação de criptomoedas nesta semana
Portugal começará a tributar criptomoedas em breve
Argentina combate mineração de criptos aumentando preço da energia elétrica

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.